Voltar para o blog

Ambientes integrados são tendência na arquitetura

Os novos empreendimentos tem algo em comum: metragens cada vez menores e grandes varandas gourmet. Foi a partir desse cenário que surgiu a ideia - e muitas vezes necessidade - de integrar ambientes. A solução tem muitos pontos positivos, além de ser uma alternativa moderna, mas requer planejamento. Nem pense em sair derrubando paredes se o seu apartamento não tiver espaços integrados!

Quando a escolha acaba sendo a de unir os ambientes, se ganha amplitude no espaço. Ao invés de separar as diferentes funções de uma área com divisórias (sala de TV, sala de jantar, sala de estar) agrupamos todos eles em um único espaço, que se transformará em uma grande área social (o que favorecerá a convivência entre os moradores e as eventuais visitas).  Tornando esse ambiente mais amplo, a iluminação também melhora. Além da luz natural permear melhor por toda a área, conseguimos economizar na hora de instalar as lâmpadas, afinal poderá ser aplicado um único jogo de iluminação.

Além das combinações mais usuais, como entre salas e cozinhas ou cozinhas e áreas de serviço, há diversas possibilidades para a criação de um novo (e amplo) cômodo a partir da união entre diferentes áreas da casa.

Integrar a sala com a área externa é uma boa pedida para quem gosta do contato com a natureza. Ao optar por grandes portas e janelas na parede que separa a sala do jardim, por exemplo, temos a possibilidade de uma abertura completa ou parcial, dependendo do uso e da ocasião, o que dá uma maior flexibilidade ao ambiente.

Unir sala e quarto é uma boa aposta para residências com poucas pessoas. Além de aumentar o espaço, garante mais praticidade no dia a dia. Invista em mobiliário de dupla função e em uma decoração harmoniosa.

Trabalha em casa? Você pode unir sua sala com o home office! Mas como o home office pede em determinados momentos silêncio e concentração, a dica é apostar em uma porta ou divisória retrátil.

Fontes:

Zap Imóveis // Arquitete Suas Ideias // Terra